terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Frases

Minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas… Detesto quem me rouba a solidão, sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia (Friedrich Nietzsche).

Se você quer que as pessoas pensem que você é muito inteligente, simplesmente concorde com elas. (Provérbio Judaico).

O homem que trabalha somente pelo que recebe, não merece ser pago pelo que faz (Abraham Lincoln).

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Um país de faz de contas.

Sempre que encontro alguém (aqui em São Paulo) que defende o atual governo (seja federal, estadual ou municipal) faço a mesma pergunta:

O que mudou para você de 8 anos para cá? - (Nota: Qualquer semelhança com o tempo do Lula no governo NÃO é mera coincidência!!!).

E sempre escuto e mesma resposta: - Mudou muito!!!

E o diálogo segue. 99,99% das vezes conforme descrevo abaixo:

Mas mudou o que? Me de algo concreto.

Ah!! o país melhorou lá fora, está bem visto pelo outros países, não devemos mais ao FMI, paramos de vender o país (privatizar)...

Ótimo, então me diga: o que melhorou para VOCÊ e SUA FAMÍLIA?

É...... é..... é, sei lá, mas se fosse o outro estava pior!!!!

Eu não estou perguntando do outro, todos são iguais, tudo farinha do mesmo saco.... Quero que me responda uma pergunta simples: O QUE MELHOROU PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA?? Só isso, me de algo concreto. Algo menos global.

[silêncio]

Vou te ajudar com o básico (igual fazia o Kiko no desenho do Chaves, virando o dedo no nariz do "seu" Madruga): Melhorou a Saúde?

Não.

Ahhhh Educação?

Não.

Segurança?

Não.

Ih não deu!!!

A maioria das pessoas que conheço, estão passando por dificuldades.

Quem eu conheço que poderia se beneficiar do Bolsa Família (ou outro Bolsa qualquer coisa) diz que já tentou e não conseguiu o benefício. (Seriam todos mentirosos ou faltou insistir mais??)

Comerciantes que conheço dos que não fecharam as portas cheios de dívidas, estão quase fechando.

Pessoas com quem converso que nunca haviam usado o cheque especial, já estão usando...

Gente que tinha carro e hoje anda de ônibus!

Eu mesmo, antigamente conseguia trocar de carro a cada 2 ou 3 anos por um carro zero. O primeiro paguei em 12 vezes, o seguinte em 36 vezes. E atualmente estou "tentando" pagar um em 48 vezes... E após 4 anos, não sei se conseguirei trocá-lo por um parecido com o que tenho sem parcelar igual a casa própria, em 120 meses....

E essas mesmas pessoas que dizem que melhorou, são incapazes de citar UMA melhoria. Só sabem repetir que melhorou, que o país está melhor.

Eu só queria saber o que melhorou, o que foi feito de bom que tenha beneficiado alguém, quem sabe conseguem me convencer (postando EDUCADAMENTE alguma melhora concreta) fazendo, até com que eu mude minha a opinião de que realmente vivemos em país de faz de contas.

Só que nesse novo país da fantasia, trocamos a famosa frase do começo: ERA UMA VEZ pela frase NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESSE PAÍS e o final famoso: VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE virou um SEREMOS ENGANADOS PARA SEMPRE...

(Aos que defendem o governo federal: aqui em SP temos um partido no Governo do Estado há tanto tempo que nem me lembro mais qual foi o último partido diferente desse e as coisas também só pioram).

Deixem seus comentário, mas por favor, com educação!!!

Natal com trânsito consciente...

Campanha Publicitária TAC

O vídeo abaixo é composto de uma coletânea de anúncios da organização governamental australiana TAC - Transport Accident Commission, realizados nos últimos 20 anos. Em 1989, quando o primeiro foi ao ar, o número de acidentes registrados na região naquele ano era de 776. Hoje, esse número gira em torno de 300.

A TAC se dedica a financiar tratamento médico a pessoas que sofreram acidentes de trânsito e também promover a segurança nas vias. Somente as vítimas do acidente são beneficiadas. Os recursos da organização vêm da taxa anual que todo cidadão australiano deve pagar pelo seu veículo. Criação: Grey Melbourne

Fonte: http://www.190kmhecrime.com/2010/01/campanha-publicitaria-tac.html


video

Este vídeo pode ser encontrado no Youtube em: http://www.youtube.com/watch?v=Z2mf8DtWWd8

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Uma esmola pelo amor de Deus

Mais um texto para reflexão. Do site: http://www.oteatromagico.mus.br/novo/blogs/view/900

26/09/08 9:13:58 - Por: Thiago Andrade


"Uma esmola pelo amor de Deus"

A miséria que leva milhares de cidadãos brasileiros à mendicância é, sem dúvida, um dos mais graves problemas sociopolíticos da nossa nação.

Andando pelas ruas de Campina Grande, sou repetidas vezes surpreendido por mãos clementes que, num ato de submissão animalesca, demonstrando a sua constante defesa passiva aos ataques da sociedade, seja através de xingamentos ou até mesmo da indiferença com que são tratados, se estendem seguidas pelo discurso: "dê-me uma ajuda...".

Se ele pede, talvez tenha fome.

Mas o que sentimos quando vemos um mendigo bêbado ou com um cigarro na boca? Revolta? Pensamos que, com o dinheiro gasto na bebida ou no cigarro, poderia comprar comida, pois tudo que ele precisa é se alimentar! O que não pensamos é que o cigarro ou a bebida pode ser a única fonte de prazer de um indivíduo que é torturado pela vida a cada segundo.

Quando somos contrariados, muitas vezes não nos embriagamos, num ato de fuga ao desprazer da frustração? E quanto a estes, jogados nas ruas, sem família, amigos ou lazer, o que farão?

A nossa revolta surge, amiúde, da vontade de submeter os que de nós dependem de alguma forma aos nossos desejos, afinal, somos nós que estamos dando a esmola! O fato de viverem de esmola parece nos levar a pensar que, tratados como animais, recebendo ração para o seu sustento, de nada mais necessitam.

Mas o que esquecemos é que, por menos que pareça, são humanos, humanos como nós, com desejos, angústias e direito a sentir prazer, seja fumando, comendo ou se embriagando, afinal o fazemos a todo instante.

Pode surgir na mente de quem me lê que faço apologia à vadiagem.

Concordo que boa parte daqueles que vivem nas ruas poderia estar desenvolvendo alguma tarefa, mas há oportunidades?

A minha idéia com esse texto é levá-los a uma reflexão acerca do que pensamos acerca daqueles que, por motivos diversos, vivem humilhados e sendo diariamente massacrados pela sociedade capitalista selvagem.

Mais em: http://ppe-psicopoetico.blogspot.com/

Calem a boca, Nordestinos

Texto para reflexão do site: http://www.crerepensar.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=204&Itemid=26

Calem a boca, nordestinos! (corrigido)
Por José Barbosa Junior

A eleição de Dilma Rousseff trouxe à tona, entre muitas outras coisas, o que há de pior no Brasil em relação aos preconceitos. Sejam eles religiosos, partidários, regionais, foram lançados à luz de maneira violenta, sádica e contraditória.

Já escrevi sobre os preconceitos religiosos em outros textos e a cada dia me envergonho mais do povo que se diz evangélico (do qual faço parte) e dos pilantras profissionais de púlpito, como Silas Malafaia, Renê Terra Nova e outros, que se venderam de forma absurda aos seus candidatos. E que fique bem claro: não os cito por terem apoiado o Serra... outros pastores se venderam vergonhosamente para apoiarem a candidata petista. A luta pelo poder ainda é a maior no meio do baixo-evangelicismo brasileiro.

Mas o que me motivou a escrever este texto foi a celeuma causada na internet, que extrapolou a rede mundial de computadores, pelas declarações da paulista, estudante de Direito, Mayara Petruso, alavancada por uma declaração no twitter: "Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!".

Infelizmente, Mayara não foi a única. Vários outros “brasileiros” também passaram a agredir os nordestinos, revoltados com o resultado final das eleições, que elegeu a primeira mulher presidentE ou presidentA (sim, fui corrigido por muitos e convencido pelos "amigos" Houaiss e Aurélio) do nosso país.

E fiquei a pensar nas verdades ditas por estes jovens, tão emocionados em suas declarações contra os nordestinos. Eles têm razão!

Os nordestinos devem ficar quietos! Cale a boca, povo do Nordeste!

Que coisas boas vocês têm pra oferecer ao resto do país?

Ou vocês pensam que são os bons só porque deram à literatura brasileira nomes como o do alagoano Graciliano Ramos, dos paraibanos José Lins do Rego e Ariano Suassuna, dos pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Manuel Bandeira, ou então dos cearenses José de Alencar e a maravilhosa Rachel de Queiroz?

Só porque o Maranhão nos deu Gonçalves Dias, Aluisio Azevedo, Arthur Azevedo, Ferreira Gullar, José Louzeiro e Josué Montello, e o Ceará nos presenteou com José de Alencar e Patativa do Assaré e a Bahia em seus encantos nos deu como herança Jorge Amado, vocês pensam que podem tudo?

Isso sem falar no humor brasileiro, de quem sugamos de vocês os talentos do genial Chico Anysio, do eterno trapalhão Renato Aragão, de Tom Cavalcante e até mesmo do palhaço Tiririca, que foi eleito o deputado federal mais votado pelos... pasmem... PAULISTAS!!!

E já que está na moda o cinema brasileiro, ainda poderia falar de atores como os cearenses José Wilker, Luiza Tomé, Milton Moraes e Emiliano Queiróz, o inesquecível Dirceu Borboleta, ou ainda do paraibano José Dumont ou de Marco Nanini, pernambucano.

Ah! E ainda os baianos Lázaro Ramos e Wagner Moura, que será eternizado pelo “carioca” Capitão Nascimento, de Tropa de Elite, 1 e 2.

Música? Não, vocês nordestinos não poderiam ter coisa boa a nos oferecer, povo analfabeto e sem cultura...

Ou pensam que teremos que aceitar vocês por causa da aterradora simplicidade e majestade de Luiz Gonzaga, o rei do baião? Ou das lindas canções de Nando Cordel e dos seus conterrâneos pernambucanos Alceu Valença, Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Lenine? Isso sem falar nos paraibanos Zé e Elba Ramalho e do cearense Fagner...

E Não poderia deixar de lembrar também da genial família Caymmi e suas melofias doces e baianas a embalar dias e noites repletas de poesia...

Ah! Nordestinos...

Além de tudo isso, vocês ainda resistiram à escravatura? E foi daí que nasceu o mais famoso quilombo, símbolo da resistência dos negros á força opressora do branco que sabe o que é melhor para o nosso país? Por que vocês foram nos dar Zumbi dos Palmares? Só para marcar mais um ponto na sofrida e linda história do seu povo?

Um conselho, pobres nordestinos. Vocês deveriam aprender conosco, povo civilizado do sul e sudeste do Brasil. Nós, sim, temos coisas boas a lhes ensinar.

Por que não aprendem conosco os batidões do funk carioca? Deveriam aprender e ver as suas meninas dançarem até o chão, sendo carinhosamente chamadas de “cachorras”. Além disso, deveriam aprender também muito da poesia estética e musical de Tati Quebra-Barraco, Latino e Kelly Key. Sim, porque melhor que a asa branca bater asas e voar, é ter festa no apê e rolar bundalelê!

Por que não aprendem do pagode gostoso de Netinho de Paula? E ainda poderiam levar suas meninas para “um dia de princesa” (se não apanharem no caminho)! Ou então o rock melódico e poético de Supla! Vocês adorariam!!!

Mas se não quiserem, podemos pedir ao pessoal aqui do lado, do Mato Grosso do Sul, que lhes exporte o sertanejo universitário... coisa da melhor qualidade!

Ah! E sem falar numa coisa que vocês tem que aprender conosco, povo civilizado, branco e intelectualizado: explorar bem o trabalho infantil! Vocês não sabem, mas na verdade não está em jogo se é ou não trabalho infantil (isso pouco vale pra justiça), o que importa mesmo é o QUANTO esse trabalho infantil vai render. Ou vocês não perceberam ainda que suas crianças não podem trabalhar nas plantações, nas roças, etc. porque isso as afasta da escola e é um trabalho horroroso e sujo, mas na verdade, é porque ganha pouco. Bom mesmo é a menina deixar de estudar pra ser modelo e sustentar os pais, ou ser atriz mirim ou cantora e ter a sua vida totalmente modificada, mesmo que não tenha estrutura psicológica pra isso... mas o que importa mesmo é que vão encher o bolso e nunca precisarão de Bolsa-família, daí, é fácil criticar quem precisa!

Minha mensagem então é essa: - Calem a boca, nordestinos!

Calem a boca, porque vocês não precisam se rebaixar e tentar responder a tantos absurdos de gente que não entende o que é, mesmo sendo abandonado por tantos anos pelo próprio país, vocês tirarem tanta beleza e poesia das mãos calejadas e das peles ressecadas de sol a sol.

Calem a boca, e deixem quem não tem nada pra dizer jogar suas palavras ao vento. Não deixem que isso os tire de sua posição majestosa na construção desse povo maravilhoso, de tantas cores, sotaques, religiões e gentes.

Calem a boca, porque a história desse país responderá por si mesma a importância e a contribuição que vocês nos legaram, seja na literatura, na música, nas artes cênicas ou em quaisquer situações em que a força do seu povo falou mais alto e fez valer a máxima do escritor: “O sertanejo é, antes de tudo, um forte!”

Que o Deus de todos os povos, raças, tribos e nações, os abençoe, queridos irmãos nordestinos!

José Barbosa Junior, na madrugada de 03 de novembro de 2010.